quarta-feira, 24 de abril de 2019

Jorge Barradas (1894 - 1971)


Jorge Nicholson Moore Barradas, ou "Barradinhas" de alcunha, nasceu em Lisboa em 1874 e destacou-se como pintor, ceramista, ilustrador e caricaturista.
Pertence à primeira geração de artistas modernistas portugueses, tendo participado nas primeiras tentativas renovadoras na arte portuguesa do século XX.
Faleceu em 1971 em Lisboa.

segunda-feira, 15 de abril de 2019

Francisco de Lacerda (1869 - 1934)


Francisco Inácio da Silveira de Sousa Pereira Forjaz de Lacerda (Ribeira Seca11 de Maio de 1869 — Lisboa18 de Julho de 1934), mais conhecido por Francisco de Lacerda, foi um musicólogo, compositor e maestro açoriano.

quinta-feira, 11 de abril de 2019

Fontes Pereira de Melo (1819 - 1887)


António Maria de Fontes Pereira de Melo, nasceu em Lisboa a 08 de setembro de 1819 e destacou-se como político.
Depois de um período de agitação política que marcou a primeira metade do século XIX, teve início em 1851 uma nova etapa da monarquia constitucional portuguesa. Esse período foi chamado Regeneração, pois os governos tentaram recuperar o atraso em que Portugal vivia em relação a outros países da Europa, através da modernização da administração e do desenvolvimento económico do país. No primeiro governo da Regeneração foi criado um novo ministério, o das Obras Públicas, do qual Fontes Pereira de Melo se encarregou.
Fontes Pereira de Melo aumentou o número de estradas, construiu o primeiro troço do caminhos de ferro, que ligava Lisboa ao Carregado, iniciou a construção de outros dois caminhos-de-ferro (Vendas Novas e Sintra) e montou a primeira linha telegráfica. Além dessas obras, iniciou a revolução dos transportes e das comunicações inaugurando carreiras regulares de barcos a vapor, os serviços postais e as redes telefónicas. A sua promoção das obras públicas ficou conhecida como o Fontismo.
Faleceu aos 67 anos de idade, a 22 de janeiro de 1887 em Lisboa.

segunda-feira, 8 de abril de 2019

Carlos Viegas Gago Coutinho (1869 - 1959)


Carlos Viegas Gago Coutinho, nasceu a 17 de fevereiro de 1869 em Lisboa e destacou-se como geógrafo cartógrafo, oficial da Marinha Portuguesa, navegador e historiador. Juntamente com o aviador Sacadura Cabral, tornou-se um pioneiro da aviação ao efetuar a Primeira travessia aérea do Atlântico Sul, no hidroavião Lusitânia em 1922.
Ao longo da sua vida recebeu inúmeras várias homenagens dos setores históricos e científicos de Portugal e do Brasil, entre os quais:

  • Sócio de Honra da Sociedade de Geografia de Lisboa de e Medalha de Ouro da mesma;
  • Doutor Honoris Causa pela Universidade de Lisboa e pela Faculdade de Engenharia do Porto;
  • Sócio Honorário das Sociedades de Geografia do Rio de Janeiro, de Pernambuco, Baía e Espírito Santo;...
  • Foram-lhe também concedidos os mais altos graus de várias condecorações nacionais e estrangeiras, como as grã-cruz de:
  • Ordem Militar da Torre e Espada, Valor, Lealdade e Mérito;
  • Ordem do Rei Leopoldo (Bélgica);
  • Cruzeiro do Sul (Brasil);
  • Comendador da Legião de Honra (França);
  • Mérito Militar e Naval (Espanha);...


Pela sua acção nas operações militares realizadas em 1912, foi condecorado com a medalha de prata da classe de Bons Serviços por feitos cometidos e, por Decreto de 6 de Maio de 1926, foi permitido ao então ainda contra-almirante o uso do distintivo de piloto-aviador encimado por duas palmas cruzadas.
Em 1958, a Liga dos Combatentes da Grande Guerra resolveu considera-lo seu sócio honorário, porque havia prestado serviço na Direcção Geral das Colónias durante o período da I Guerra Mundial. Só regressou ao Ministério da Marinha quando requereu o papel de navegador na I Travessia Aérea do Atlântico Sul.
Também foram prestadas inúmeras homenagens particulares a este ilustre cidadão português, quer em Portugal, quer no Brasil. Temos assim ruas e escolas em várias cidades e vilas com o seu nome. E, já no final da sua vida, o deputado almirante Sarmento Rodrigues aproveitou a comemoração de mais um centenário do Infante D. Henrique e propôs na Assembleia Nacional que Gago Coutinho fosse promovido a Almirante da Marinha Nacional. Esta proposta foi perfilhada pelos deputados general Venâncio Deslandes e Prof. Doutor Lopes de Almeida. Todos justificaram, com brilhantes orações, a razão de ser da proposta, e esta foi aprovada.
Faleceu a 18 de fevereiro de 1959 em Lisboa.

domingo, 7 de abril de 2019

Sophia de Mello Breyner Andresen (1919 - 2004)

Sophia de Mello Breyner Andresen, nasceu no Porto a 06 de novembro de 1919 e destacou-se como poeta.
Em 1981 foi condecorada como a Grande-Oficial da Ordem Militar de Sant'lago da Espada, em 1987 recebeu a GrãCruz da Ordem do Infante D. Henrique e em 1998 recebeu a Grã-Cruz da Ordem Militar de Sant'lago da Espada. Em 1999 recebeu o Prémio Camões (foi a primeira mulher a receber este galardão).
Faleceu a 02 de julho de 2004 e o seu corpo está no Panteão Nacional desde 2014 e tem uma biblioteca com o seu nome em Loulé.

Outras mensagens

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...